Menu

Apresentação
Sessões
Notícias
Programação Anual
Publicações
Orações e Hinos
Cadastre-se
Links Úteis
Glossário
Onde estamos
Fale conosco

Gênios e Vibrações

/

Aniversários Mês

 04/07 - Pythia de Mênphis
 04/07 - Paulo Dias Lopes
 04/07 - Alba
 04/07 - Adriana
 04/07 - Flora
 04/07 - Leandro Rodrigo
 05/07 - Maria Cristina
 05/07 - Margarida de Nerthus
 05/07 - Oneliana
 06/07 - Nelson Alves Marins
 06/07 - Dayus de Bombaim
 06/07 - Valeria Petraglia Moreira
 06/07 - Potiria de Jesus Soares
 06/07 - Jéssica Mujeiko Eichler Yasuda
 07/07 - Thelma Ozório de Bizâncio
 07/07 - Eny Gomes de Lanes
 07/07 - Regina Celi
 07/07 - Bianca de Andrade Fernandes
 07/07 - Cristiane
 07/07 - Cristiane Maria da Silva
 07/07 - Siméia
 07/07 - Zontar
 07/07 - Bia de Bhâdra
 08/07 - Maria Augusta
 08/07 - Patricia
 08/07 - Elissa de Astarté
 09/07 - Jane
 09/07 - Rosane
 09/07 - Amalia
 09/07 - Monica Viegas Nogueira
 09/07 - Monica
 10/07 - Jal Yaj
 10/07 - Soraya do Oriente
 10/07 - Dalai de Padma-pâni
 10/07 - Paula Amy
 11/07 - Kamala Ajna
 11/07 - Maria Cláudia
 11/07 - Flávia Maria Possidio Oliveira
 11/07 - Isis
 11/07 - Juliana Carneiro da Cunha Nogueira
 12/07 - Myrian
 12/07 - Maria Luisa de Paiva Batista
 13/07 - Cleber
 13/07 - Ecyso Quiromante
 14/07 - Queyla do Sattwa
 14/07 - Radomir
 14/07 - Rau da Escandinávia
 14/07 - Rita
 14/07 - Denise
 15/07 - Lídia Maria
 15/07 - Gandha da Rosa Amarela
 15/07 - Cristovam
 16/07 - Inezita de Pacha Kamac
 16/07 - Sônia
 16/07 - Luiz Claudio
 16/07 - Gláucia Pinto Marques
 16/07 - Antônio Alfredo Torres
 16/07 - Laura Artioli de Moraes E Souza
 17/07 - Dilson Miklos Pereira
 17/07 - Marcelo
 17/07 - Joaquim
 17/07 - Kanâda de Vaizechira
 17/07 - Ana Lucia
 17/07 - Lana Liss
 18/07 - Jorgeanete Santos de Oliveira
 18/07 - Sarita do Binah
 18/07 - Jusara Pereira Dias
 18/07 - Renata Vilardo Mannarino
 18/07 - Nara
 18/07 - Renata
 18/07 - Fernanda
 18/07 - Renata
 19/07 - O Oxakun Dos Yas Sagrados
 19/07 - Corintha Helena Pereira da Rosa
 19/07 - Erica Dos Santos Leao
 19/07 - Renata
 20/07 - Junier Correia Valeriano
 20/07 - Raquel
 21/07 - Valéria Tavares
 21/07 - Raldo
 21/07 - Jathara do Monte Ararat
 21/07 - Jathara do Monte Ararat
 21/07 - Jathara do Monte Ararat
 21/07 - Cristiane Siqueira
 21/07 - Jaine
 22/07 - Seth da Cruz Ansata
 22/07 - Rosemary
 23/07 - Virgínia Marques
 23/07 - Virginia
 23/07 - Renata
 23/07 - Divina de Binah
 23/07 - Andréa
 23/07 - Aarón Nabim
 23/07 - Ana Luzia
 23/07 - Danielle Nascimento Franchini
 23/07 - Eli da Silva Sousa
 23/07 - Camila
 23/07 - Adriana
 23/07 - Gabriel
 24/07 - Marília
 24/07 - Minerva
 24/07 - Lisbeth
 24/07 - Suraia
 24/07 - Rita de Luzie da Silva
 24/07 - Nayra
 25/07 - Lila do Mandilion
 25/07 - Rachel Mendes de Carvalho
 25/07 - Tatama do Zohar
 25/07 - Jorge Luiz de Souza
 25/07 - Tatama do Zohar
 26/07 - Raul Luiz
 26/07 - Elvina
 26/07 - Regina
 26/07 - Claudia
 27/07 - Marlene Nazarth de Almeida
 27/07 - Mônica Viviane
 27/07 - Luciana Monteiro Lima Ferreira
 27/07 - Maria Lucia
 28/07 - Anna Laura
 28/07 - Argolo
 28/07 - Lya Carla
 28/07 - Mônica Maria
 28/07 - Manuela
 29/07 - Maria Cristina de Caiado Castro
 30/07 - Enyo Sanros
 30/07 - Simone
 30/07 - Cláudia Gonçalves Barbosa
 30/07 - Juliane
 30/07 - Delmar
 30/07 - Sol
 31/07 - Elisabeth Bohm
 31/07 - Hola Das Belezas
 31/07 - Ligia
 31/07 - Andreia
 31/07 - Célio Miguel da Silva


Glossário
    
ACHTA

ACHTA - S.m. - Do sânscrito. O fogo sagrado que emana de O CORPO IMATERIAL DE DEUS, iluminando o espaço sideral, de onde provém o ETHER e o que o preenche. Esotericamente, o ACHTA é dividido em oito partes. (da apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil)

AÇÕES PROMOVENTES

Expressão espiritualista oriental, ensinamento do Divino Mestre SHIDHA, demonstrando o convívio de pessoas e espíritos, em sociedade e falanstérico, cada um promovendo o auxílio e a cooperação mútuos, em prol do estado de PHATAE. O mesmo que RELAÇÕES PROMOVENTES.

ACORDINA

s.f. - No espiritualismo oriental, é um instrumento de tempo astral que marca as horas, os dias, as semanas e os meses do movimento de TRANSLAÇÃO DA TERRA em sons musicais perfeitos; em acordes perfeitos; em perfeita harmonia. O homem, na Terra, ainda não consegue captar e transmitir ou reproduzir os sons musicais do astral pela acordina por falta de talento e de recursos materiais do globo terrestre. Porém, tudo está acontecendo no plano astral, a fim de que os músicos virtuosos, com seus instrumentos bem mais aperfeiçoados do que os atuais, possam ouvir os sons musicais da acordina e reproduzí-los para a futura vida do Homo-Cosmicus, da Sexta Raça. A acordina, para a Ordem da Coroa, vibra com as notas musicais: SOL, RE, SOL, SIb, RE, LA e SIb, formando o septenário musical do HINO COROINHA. (da apostila 007 - série chattra)

ÂDI

1 - s.m. - Do sânscrito. O prefixo AD é o sentido filosófico daquilo ou daquele que deriva do FOGO. Os filhos de AD. O termo acrescido com a letra I, é o princípio supremo.
2 - s.m. - Do sânscrito. O primitivo ser, originado de Deus e que para Ele retorna já auto-realizado. Seres divinos. O último TATTWA conhecido como superior. O que se possa imaginar como o conteúdo do ESPAÇO ETHERICO. A força máxima de Deus na matéria. Nos seres semi-divinos e hominais, ele age imponderadamente. Só os seres divinos sabem como controlá-lo. (da apostila 007 - série chattra)

AGLA

s.f. e adj. - Mântra da Cabala hebraica, servindo de talismã. Sigla de: "ATEH GIBOR LEOLAM ADONAI", para o vernáculo: "TU ÉS PODEROSO DESDE SEMPRE, OH! SENHOR". Significa, no espiritualismo oriental, a TRINDADE na UNIDADE pelas letras "A"; o planeta TERRA, pela letra "G"; e a OBRA de Deus, pela letra "L".(da apostila 007 - série chattra)

ÁGORA

adj. - Do grego AGORA (AGÓRA); de origem sânscrita. Nome de famosa praça pública de Athenas, com templo construído na rocha aberta, destinado ao ritual oriental da uva verde, magia de alto poder cibernético para o fortalecimento das amizades e energização da mente e do corpo de sensitivos postulantes. Derivado de AGRA, cidade da Índia. Ágora, cidade santa com muitas imagens sagradas dos fenômenos da Natureza de Deus. No centro da praça de Ágora, está o templo construído numa rocha cavada para esta finalidade. A magia do ABRAÇO. (da apostila 007 - série chattra)

AGRA

s.p. - Nome da cidade, capital de Bengala, Índia. Situada à margem do rio Djuma. Terrenos alagadiços próprios para a agricultura. Nome derivado de agro (terra de cultura). De agra, no vernáculo, derivou-se, AGRACIADO e, ainda, agradar, agradecer, e agradável. Agra significa verde, vegetação, energia para o corpo. Bênçãos verdes. Poderoso mântra quando é entoado com o pleno conhecimento do chela e de sensitivos postulantes. A cidade de Agra é o sítio de uma poderosa falange de exorcistas e doutrinadores. Terra de cultura de uvas que, quando ainda verdes, têm poderosa força cibernética para a mente e o corpo de sensitivos e chelas postulantes. Na ocasião do parreiral verde, a terra de cultura da uva tem o nome específico AGRAÇO. (da apostila 007 - série chattra)

AGRAÇO

s.m. - De agro. As uvas verdes que contém grande poder cibernético. As uvas verdes para a magia branca. A magia do abraço com o alter-ego. (da apostila 007 - série chattra)

AGRO

adj. - O mesmo que ACRO. O caminho da vida um tanto amargo ou azedo. Como substantivo, é um campo cultivado de verde. (da apostila 007 - série chattra)

AGUÇADO

adj. - Do espiritualismo brasileiro. É a qualidade sensitiva de um postulante espiritualista que não se deixa pender para o lado esquerdo quando está caminhando sobre o fio da navalha. O perfeito "gume da navalha", bem afiado, perspicaz e excitante sem, contudo, pender para o lado negativo das emoções vividas. As intuições e as comunicações telepáticas são aguçadoras, isto é, sempre positivas e benfazejas. (da apostila 007 - série chattra)

ÁGUIA

s.f. - Ave símbolo do Sol dos antigos povos persas e egípcios, passando para a Grécia e toda a Europa e daí para as Américas. Das religiões para o mundo profano, político-social. Símbolo do espiritual pelas energias solares. (da apostila 007 - série chattra)

AIN

prefixo hebraico. O mesmo que EN. Significa o "TUDO" no "NADA". A humildade de O Criador, que tudo renuncia em favor da CRIAÇÃO para continuar no "NADA". O retorno de Deus ao Seu Estado anterior ao mântra AUM e ao FIAT-LUX. Deus no próprio sentido da ubiquidade. O envolvimento d'Ele no "TUDO" deixando só transparecer a SUA OBRA, mas ELE mesmo, em SI mesmo, "NADA". (da apostila 007 - série chattra)

AIN-SOPH

s.m. - Do hebraico. O ser iluminado pela 1ª SEPHIRA, KETHER, a COROA. O dixe da 1ª SEPHIRA. (da apostila 007 - série chattra)

AIN-SOPH AUR

s.f. - Do hebraico. A luz suprema contida na principal SEPHIRA, KETHER, a COROA. da apostila 007 - série chattra)

AIN-SUPH

s.m. - Do hebraico. O mesmo que AIN-SOPH ou EN-SUPH. O prefixo AIN, em hebraico, quer dizer de algo divino, de Deus, transpassado para o homem, isto é, do positivo para o negativo; de Deus para o homem. SUPH ou SOPH é o ILUMINADO ou aquele que recebeu o ALENTO de Deus para ter a vida, pelo sopro divino recebido nas narinas. O caso de Adão Kadmon, o homem protótipo. O exemplo da perfeição física humana. A metafísica religiosa universal, de conceitos cabalísticos. Adão representa a vida secundária e os Sete Raios Negativos para os humanos, entrelaçados com os Sete Raios da Luz Primordial de Deus, existentes no centro da Cruz da Natividade. (da apostila 007 - série chattra)

AKASH

1 - s.m.- Do sânscrito. Há algumas formas diferentes de se escrever este vocábulo, entre outras, AKÂSA e ÂKÂSHA, mas todas querendo expressar ESPAÇO,ETHER, VIBRAÇÃO SUTILÍSSIMA da LUZ PRIMORDIAL do CORPO DE DEUS, resultando em todos os TATTWAS. A energia que impregna o ETHER.Pelo orientalismo, AKASH é um DEVA, correspondente ao ANJO EMMANUEL, líder dos 72 Gênios Guardiães da Vida. A dinâmica no ALAYA ou ANIMA MUNDI.
2 - s.m. - Do sânscrito. O Tattwa primordial, de atuação permanente, cujo símbolo humano é uma orelha direita humana. (da apostila 007 - série chattra)

ALAYA

1 - s.m. - Do sânscrito. Umbral Superior e centro de toda a energética para o alento das almas. De AL, igual a ALMA; de ALA, igual a Alma de Deus; e de YA, a eternidade, sem começo nem fim; sem passado nem futuro. Onde tudo é eterno e de onde partem as almas que vão acompanhar os espíritos recém-criados pela imortalidade destes. Corresponde, no cristianismo ao ANIMA-MUNDI. As almas, partindo do ALAYA, a ele voltam após a plena evolução dos espíritos, passando, daí por diante a serem almas espirituais e, assim, são integralizadas na Poderosa Força Cósmica, a Natureza de Deus.
2 - s.m. - O centro cósmico, sede da Alma de Deus e origem de todas as almas dos indivíduos encarnados e desencarnados. O sufixo YA, do sânscrito, significa a eternidade do SER auto-criado, sem começo nem fim, mas sempre existindo. (da apostila 007 - série chattra)

ALELUIA

S.f. - Da Bíblia, é o canto de amor e paz. Do hebraico ALLELUYAH = LOUVAI A DEUS. No grego é ALETHEIA, como a expressão da VERDADE.

ALELUIÁTICO, CANTO...

ALELUIÁTICO, CANTO ... - Nos livros religiosos e espiritualistas é o fundamento histórico que, quando cantado, mostra o Júbilo (do latim JUBILUS) cantado por um solista. (da apostila 001 - Série Chattra Infantil)

ALENTO

s.m. - Sopro de Deus dado ao espírito para encarnar em corpo Denso, como aconteceu com Adão, para este viver feliz no paraíso. Sopro dado ao espírito para este reencarnar, agora configurado como HALO DIVINO. O ALENTO e o HALO DIVINO são sopros de vida na matéria, dados nas narinas dos encarnados. (da apostila 007 - série chattra)

ALHIM

s.m.pl. - Do hebraico. O mesmo que HELOHIM ou ALEIM. Especificamente, o termo ALHIM tem o significado numerológico, pela cabala hebraica, por onde se chega à conclusão da razão pela qual a Cruz da Anunciação, elucidada na caverna onde nasceu Jesus, em Belém, possui quatorze raios centrais. Assim veremos que: a letra A (aleph) = 1; a letra L (lamed) = 10; letra H (he) = 5; letra I (yod) = 10; e letra m (mem) = 40. Total = 86 * 8 + 6 = 14.(da apostila 007 - série chattra)

ALTAR

s.m. - No espiritualismo oriental, é u'a mesa lisa ou com patamares, funcionando para os ofícios e ritos ou cultos espiritualistas e religiosos. Às vezes, o Altar é formado ou construído ao ar livre, a descoberto, fora de templo. O ALTAR é um ponto ou local onde um sensitivo ou religioso procura elevar-se espiritualmente para receber bênção. (da apostila 007 - série chattra)

ALTOR

adj.m. - Designativo de psicoenergética e psicocibernética reinantes num ALTAR. De ALTOR derivou ALTRUÍSMO, isto é, AMOR AO PRÓXIMO POR INSPIRAÇÃO DE DEUS, num ALTAR. da apostila 007 - série chattra)

ALTRUÍSMO

s.m. - No espiritualismo oriental, é o amor transmitido diante de altar, por efeitos das psicoenergética e psicocibernética. Abnegação e amor ao próximo, por inspiração divina, diante de um altar. O que faz o espírito elevar-se para Deus. (da apostila 007 - série chattra)

AMÉN

AMÉN - S.m. - O mesmo que Assim seja. Palavra de origem hebraica, significando VERDADE OCULTA. Em linguagem esotérica o nome fica massorético AMN, sendo sinônimo de JEOVAH = IEVE. (da apostila 003 - pte. I - Série Chattra Infantil)

AMENE

AMENE - S.m. - Do grego. O sal do mar, na alquimia. (da apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil)

AMICTO

s.m. - Do latim AMICIRE. O mesmo que COBERTA. Peça da indumentária mística do coroinha, de linho ou algodão, cobrindo os ombros e o pescoço. O amicto é unido ao capelo. (da apostila 007 - série chattra)

AMIGO (A)

Afeição recíproca de uma pessoa por outra. Há muitas classificações de amigo: de infância, do coração, da intimidade, da família, da verdade, das letras, das artes, de boa conduta, na adversidade. (da apostila 020 - parte II - 1a. série)

AMIZADE

S.f. - Do latim AMICIVIA. Afeição pura. O sentimento que une fortemente duas pessoas. (da apostila 020 - Parte II - 1a. série)

AMMON

S.m. - Deus egípcio do Sol. Teve um templo em Thebas e no oásis vizinho. É representado ora com a cabeça de carneiro, ora com cabeça humana e cornos de carneiro com um disco e duas longas plumas na cabeça.(da apostila 020 - parte III - 1a. série)

AMN

AMN - Em hebraico, pela Cabala, é a forma massorética de AMÉN. As três letras têm os valores numéricos de 1, 40 e 50 = 91 correspondente ao Salmo do mesmo número equivalente à VERDADE e à REALIDADE. No espiritualismo oriental, AMÉN é a palavra que significa O OCULTO, isto é, AQUELE QUE TUDO CRIOU E SE ESQUIVA, MOSTRANDO A SUA CRIAÇÃO, APENAS. No Egito, AMÉN é o mesmo que AMENTI ou AMOUN, O DEUS SECRETO. (da apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil)

AMORAL

adj. - Indivíduo encarnado ou desencarnado que não segue nenhuma moral nem é imoral. (da apostila 007 - série chattra)

AMPLEXO INTELECTÍVEL

s.m. - União de dois ou mais indivíduos, sem que percam ou misturem suas particularidades, num processo de simbiose e permuta de seus respectivos entendimentos. Colaboração entre indivíduos encarnados ou desencarnados, cada um suprindo o outro de suas carências. O mesmo que irmandade ou fraternidade. A expressão "INTELECTÍVEL" é neologismo espiritualista, servindo para designar CORRENTE ESPIRITUAL com ou sem o elemento fogo, mas sempre com a intenção de se designar a ação dos TATTWAS como nutrientes das vontades dos seres em corrente, melhor dizendo, abraçados entre si, com o propósito de servirem a Deus, pelo atendimento às pessoas mais carentes. O mesmo que INTELECTUAL, no mundo profano. (da apostila 007 - série chattra)

AMRA (ou AMTHRA)

Forma sânscrita, massorática, do sagrado e oculto nome de Deus, interpretado pela Sua Lei da JUSTIÇA, aplicada pelo MÉRITO dos indivíduos encarnados e desencarnados. O nome oculto é RAMA, escrito com as sílabas em ordem invertida. Quando o nome RAMA é acrescido de mais uma sílaba constituída das letras TH (RAMATH) a sua forma massorática fica AMTHRA. A sílaba TH é o significado de uma SENTENÇA DIVINA, com a liberação da emanação ou SEPHIRA nº 4 - CHESED, A MISERICÓRDIA de Deus para quem tenha o verdadeiro arrependimento dos próprios males e pecados cometidos. Para os encarnados, a LEI MATER é aplicada em função da CHESED. (da apostila 007 - série chattra)

AMRITA

s.m. - Do sânscrito. O que é derivado da Lei de AMRA. Como disse SHIDHA, o Elixir da Vida Divina, querendo, com isso, expressar-se pela energética tatuâmetra. (da apostila 007 - série chattra)

ANALOGIAS TRANSPONÍVEIS

No espiritualismo oriental, são forças cósmicas, comandadas por MAHACHOHANS, utilizáveis para estabelecer o equilíbrio e a harmonia cósmicas entre seres e coisas diferentes mas que tenham pontos comuns, semelhantes. Nos seres, as idéias são ajustadas e as vontades são respeitadas. Nas coisas e objetos, as forças atuam de conformidade que criam um novo modelo; um novo padrão. As forças estabelecem os níveis dos poderes de transformação e transmutação de todos os seres e todas as coisas, equilibrando-as e harmonizando-as por processos dinâmicos, próprios das origens e das causas que a razão aconselha. A analogia dos contrários fundamenta-se em profundos estudos filosóficos que provam o PODER DE DEUS sobre os diferentes planos da vida, que nunca se superpõem e sim se interpõem. O que está em cima é como se estivesse embaixo e vice-versa. Força que atua para as devidas transformações e transmutações dos seres e das coisas ou objetos, transpondo-os de suas posições primitivas e originais para outras superiores ou inferiores e as intermediárias. Do simples para o composto e vice-versa. As ordens dos seres e das coisas são invertidas pelas ANALOGIAS TRANSPONÍVEIS. (da apostila 007 - série chattra)

ANCESTRAL

Adj. - Derivado de ANCESTRE = ANTECESSOR, como substantivo. Na forma adjetiva, é a vida relativa à ancestralidade, isto é, aos antecessores (pais, avós, bisavós etc.). Não confundir com antepassados.

ANCESTRALIDADE

S.f. - No espiritualismo oriental, são os antecessores, tais como pais, avós, bisavós etc., de cada encarnação do indivíduo. Não confundir com ANTEPASSADOS.

ANCESTRE

S.m. - O mesmo que ANTECESSOR.

ANJALI

s.m. - Do sânscrito. O mesmo que MÃOS-POSTAS, fazendo um oco, levantando-as à altura do peito, sob o queixo. O gesto do anjali, exprime os poderes personificados de Deus, no chela. O poder de Deus em abençoar um chela em graças de ANJALA, isto é, BÊNÇÃO. (apostila 007 - série chattra)

ANJO

1 - s.m. - Ente ou ser formado por Deus, pelo Seu Poder contido em IAO, o Triângulo Sagrado de Luz Universal e Invisível para os sentidos humanos. Do hebraico, o anjo é o ente elemental que serve como mensageiro e emissário entre Deus e o homem ou espírito. O seu correspondente, em sânscrito é o DEVA ou DEVAS.
2 - s.m. - Emissário de Deus. A idéia de anjo vem dos antigos hebreus, na figura de METRATON, como o principal caráter de Deus, nas suas três faces e nas dez Sefiras. Pelo judaísmo, foi Metraton que conduziu o povo hebreu para a libertação, através do deserto, liderado por Moisés, até chegar à terra da promissão. (da apostila 007 - série chattra)

ANJO DA GUARDA

ANJO DA GUARDA - S.m. - No espiritualismo oriental, é o anjo encarregado de guardar, vigiar, proteger um ser humano desde que este começa a sua vida de encarnado ou reencarnado na sua idade intra-uterina até que o mesmo complete o seu segundo ciclo da infância para entrar na puberdade. O anjo da guarda toma cuidados com o seu protegido, com benevolência, sendo o puro sentimento de amor espiritual. (da apostila 003 - Pte. 1 - Série Chattra Infantil)

ANJOS

ANJOS - S.m.pl. - Seres do astral, aliados dos espíritos. Derivado do grego DEGELOS = MENSAGEIROS, e do hebraico MAL’AK, passando para o latim ANGELUS. O seu correspondente no sânscrito é DIV e DEVA. Os anjos obedecem a uma hierarquia, indo dos ANJOS DA GUARDA para seres crianças até entrarem na puberdade aos SERAFINS. cada hierarquia de anjo tem missão específica de Deus junto ao homem. Os SERAFINS acompanham o espírito no astral quando este desencarna, levando-o à presença do JUIZ, do Código da Postumária, para o JUÍZO FINAL de uma encarnação. (da apostila 001 - Série Chattra Infantil)

ANKH

s.f. - Do egípcio, o mesmo que ANSATA. Característica da Cruz de TAU com uma pequena circunferência colocada sobre a letra T ( T ), a fim de expressar o poder de expansão do espírito. da apostila 007 - série chattra)

ANN

ANN - Forma magnética e massorética de AMÉN. Veja AMÉN. O mesmo que ANN, do esoterismo. (da apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil

ANTE LITEM

Advérbio latino, muito empregado pelos juristas mas que, no espiritualismo oriental é empregado para definir uma ação do Alter-Ego de um sensitivo postulante, como medida de proteção ou orientação pleiteada antes do cometimento de um malefício. Ação de caráter preliminar ou preparatório do Alter-Ego visando a salvaguarda do seu ENTE ou ENTELEQUIA. (ap. 062 - 1a. série - ALMA GÊMEA).

ANTÍDOTO

S.m. - Do grego ANTIDOTON e do latim ANTIDOTUM. O mesmo que CONTRAVENENO. No espiritualismo oriental, são todas as formas que servem para as transformações e transmutações, além daquelas que anulam a ação do mal. (da apostila 020 - parte III - 1a. série)

ANTONOMÁSIA

s.f. - Na retórica, é a substituição de um nome próprio por outro comum ou vice-versa. Perífrase. Recurso de sensitivo postulante para ocultar uma personalidade sem a necessidade de aplicar uma mentira nobre. (da apostila 007 - série chattra)

ANTROPOGÊNESE

s.f. - Ciência que trata da geração humana. A origem do homem. (da apostila 007 - série chattra)

ANTROPOLOGIA

s.f. - História natural do homem, como espírito encarnado. Estudo do corpo do homem e seus caracteres físicos; dos seus órgãos. (da apostila 007 - série chattra)

ANUNCIAÇÃO

1 - s.f. - O ato de anunciar o nascimento de Jesus. A mensagem do Anjo Gabriel à Virgem Maria para lhe anunciar o Mistério da Encarnação.
2 - s.f. - Com dois NN (ANNUNCIAÇÃO), é o símbolo do arcanjo, cujo corpo é ígneo, de efeitos mágicos, anunciantes de u'a mensagem divina, em estilo literário de oração ou versos divinais. Atuação do TATTWA TEJAS, portador da luz celestial ou espacial. (da apostila 007 - série chattra)

ANUPÂDAKA

1 - s.m. - Do sânscrito. O prefixo "ANU" é o mesmo que ÁTOMO. O ser livre, sem laços ou raizes na Terra. Espírito da Sexta Lei da Evolução. Nome do sexto TATTWA. Os seres semi-divinos. O INTERCEPTOR entre os seres divinos e os humanos. Aquele que sabe usar o átomo.
2 - s.m. - Do sânscrito. O prefixo ANU é o mesmo que ÁTOMO. O poder de controlar a ação dos átomos nas moléculas corporais. Um dos TATTWAS SUPERIORES.O princípio do SER INCRIADO, DEUS. O elemento radical da matéria que é superior ao TATTWA AKASH, embora sendo dele resultante, isto é, sem a origem nem pais. O sexto TATTWA para servir conscientemente aos seres semi-divinos e divinos. No hominal, ele age imponderadamente. (da apostila 007 - série chattra)

APÂNA

s.m. - Do sânscrito. Exercícios respiratórios de chela para assimilar as energias do TATTWA VÂYU mais conscientemente, em proveito do desenvolvimento do intelecto e da mente. (da apostila 007 - série chattra)

ÂPAS

s.m. - Do sânscrito. O TATTWA do elemento água e do paladar. O sabor pelas águas. (da apostila 007 - série chattra)

APOCALIPSE (APOCALYPSE)

1) Livro sagrado do Novo Testamento, de S. João Evangelista, sobre o FIM DO MUNDO. O Apocalipse descreve a chegada de SETE ANJOS que, tocando suas trombetas, anunciarão o \"FIM DO MUNDO\". Os Sete ANJOS derramarão os fluidos de seus SETE CÁLICES. 2) S.m. - O livro bíblico, querendo dizer: REVELAÇÃO recebida por um sensitivo postulante, São João Evangelista. O Apocalipse é representado pelas letras gregas Alfa e Ômega, correspondentes aos início e fim de uma vida de espírito encarnado. João Evangelista ocultou os significados hebraicos da letra AZOT ou AZOTH, a fim de manter oculto o significado do LOGOS e de CRISTO, ao escrever o APOCALIPSE. 3) S.m. - Nome do livro bíblico, de João Evangelista, versando sobre o fim da Era do Homo-sapiens, o que se dará em nove lugares diferentes da Terra, cujos nomes, pelas iniciais, formam a sigla ARMAGEDON. 4) S.m. - O mesmo que REVELAÇÃO. Do grego APO = o prefixo de “LONGE DE ...” ou “SEPARADO DE ...”. A visão de João Evangelista narrada no último livro do Novo Testamento da Bíblia. Do grego APOKALYTIKÓS. APÓS O CAOS. Em sânscrito o prefixo APO significa: APAS, AS ÁGUAS, DILÚVIO. 5) Visão subjetiva de João Evangelista sobre o final da Era do Homo-sapiens pelo fogo. A ÉPOCA em que a humanidade viverá no CAOS. O mesmo que REVELAÇÃO e CLARIVIDÊNCIA. A ação de descobrir O CAOS pela FOME, GUERRA, DOENÇAS e SECA. 6) S.m. – Linguagem sibilina de S. João Evangelista, fazendo revelações teológicas. Livro que faz parte do Novo Testamento consistindo, basicamente, em quatro figuras do Evangelho: HOMEM ou ANJO, ÁGUIA, LEÃO e TOURO. Alguns livros dão a seguinte ordem: Leão – Touro – Homem ou Anjo – Águia. Os símbolos animais do Apocalipse já eram conhecidos pelos indianos, egípcios e gregos desde a mais antiga Era evangélica (muitos séculos antes de Jesus).

APOCATÁSTESE

1) S.f. - No cristianismo e espiritualismo cristão, é a revolução que terá a Terra e todo o seu gênero humano, após o fim da Era do Homo-sapiens, pelo APOCALIPSE. Do grego APOKATÁSTESE, significando: RESTAURAÇÃO FINAL da TERRA pela HUMANIDADE. 2) S.f. - A restauração da humanidade após sofrer o caos do APOCALIPSE. Parte final da Batalha do ARMAGEDON.

APOLOGÉTICA COROINHA

É a parte da doutrina da Ordem Astral de SHIDHA que procura transmutar os efeitos negativos dos descrentes das coisas espirituais, dando um lugar próprio a cada pessoa segundo suas ações e pensamentos no seio social em que vivem. (da apostila 007 - série chattra)

APORRETAS

s.f.pl- Do grego APPORRHETA. Instruções secretas dadas pelo guru (mestre espiritual) ao chela (discípulo aceito), de boca para ouvido, sobre os mistérios da Natureza de Deus. Para o ultra-esotérico do chela. (da apostila 007 - série chattra)

AQUELE

pronome demonstrativo da terceira pessoa, usado pelo espiritualismo oriental, como a versão do sânscrito, pela expressão TATTWA, referindo-se às energias materiais de Deus para a dinâmica da célula viva, em geral e, em especial no homem. (da apostila 007 - série chattra)

ARAMÁ

adv. - No espiritualismo brasileiro, é um mântra que serve para exorcizar um mau momento vivido que irá trazer um carma. Quando se diz ARAMÁ o som da palavra transmuta o mal que durou num certo momento. Nos países africanos ocidentais, como Angola e outros, diz-se IERAMÁ. Quanto à ERA, a advertência é ERAMÁ. (da apostila 007 - série chattra)

ARARUTA

s.f. - Erva muito cultivada, cuja fécula é ótimo alimento. Na terapia espiritualista brasileira ela é muito usada para a manutenção da saúde porque contém todas as energias do Sol: Prana, Fohat e Kundalini. (da apostila 007 - série chattra)

ARBÍTRIO

s.m. - Resolução dependente só da vontade. Faculdade de livre determinação da vontade humana arbitrista. (da apostila 007 - série chattra)

ARGUMENTO

s.m. - Forma substantivada do verbo intransitivo ARGUMENTAR. É o raciocínio pelo qual se observa a consequência. Argumento ontológico. Escolástica. Como verbo intransitivo, pelo raciocínio, é a finalidade para deduzir, concluir e pregar pelo ensinamento da VERDADE ETERNA. (da apostila 007 - série chattra)

ARIKH-ANPIN

1 - s.m. - Do hebraico. No espiritualismo universal, é o sentido divino de Deus, personalizado pela materialidade, pela mentalidade e pela espiritualidade, nome dado, pelo grego, de MACROPOSOPO, cujo símbolo é a COROA de Sete Raios, encimada por uma esfera de cristal transparente e radiante cujo significado é o ÔVO.
2 - s.m. - Do hebraico. O Macroposopo ou A Grande Face de Deus que ostenta KETHER, a Coroa. (da apostila 007 - série chattra)

ARMAGEDON

s.m. e adj. - Misterioso nome ou sigla, formada pelas iniciais dos nomes de lugares onde irão se cumprir com as profecias do Apocalípse, de João Evangelista, sobre o fim da ERA do Homo-Sapiens. Como adj., é a infernalidade por sofrimentos e dores. (da apostila 007 - série chattra)

ARQUIDRUIDAS

ARQUIDRUIDAS - Novos líderes religiosos e espiritualistas surgidos após o eclipse de 11/08/99. Serão sensitivos estudiosos e pesquisadores da genética de vida humana por suas vibrações. (da apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil)

ARRÁTEL ou ARROBA

s.m. - No espiritualismo, é um símbolo gráfico da avaliação processada por sensitivo postulante sobre fatos, ocorrências, acidentes, ocasiões inoportunas ou crises sociais e individuais, que pertubam a vida das pessoas. No vernáculo, vocábulo originado dos verbos transitivos ARRUBAR e ARROUBAR. Como substantivos, o arrátel ou arroba significam o peso de consciência atribuído ao sensitivo postulante quando este faz avaliações precipitadas e errôneas, agravando carmas de outras pessoas, por acusações injustas e/ou indevidas. Na matemática, o vocábulo mais usual é ARROBA, referente a antiga unidade ou medida de peso equivalente a 16 onças ou 429 gramas. No Brasil, um arroba é mais ou menos o equivalente a 15 quilos. O peso de consciência, por erros nas avaliações de um consultor, por analogia, na matemática, é o equivalente ao peso de um volume de 15 quilos, que o sensitivo carregasse sobre a sua cabeça. Esse peso irá a umentando gradativamente, impondo-lhe maiores sofrimentos, que se cessam após ser descarregado, quando o mesmo resolver se confessar. (da apostila 007 - série chattra)

ARROBA

Veja ARRÁTEL.

ARRUBAR ou ARROUBAR

v.t. - No espiritualismo, é a avaliação precipitada de um sensitivo postulante, sobre fatos, ocorrências, acidentes ou ocasiões inoportunas, de um consulente ou confessado. Pesar por ARROBAS e errar nas avaliações. Sensitivo que, por auto-sugestão ou mal condicionamento mental ou psíquico, pensa estar em enlevo espiritual ou êxtase e arrebatamento pelo Alto-Astral. (da apostila 007 - série chattra)

ÁRVORE SEPHIROTAL

s.f. - Macroposopo. Do grego, a Grande Face de Deus, na Cabala. O mesmo que Kether, a Coroa, o sephira mais elevado. O mesmo que HOSTA ANGÉLICA. (da apostila 007 - série chattra)

ÁRVORE TATUÂMETRA

Ramificação e interdependências entre os Sete TATTWAS. da apostila 007 - série chattra)

ASHTAR

ASHTAR - S.m. - Vocábulo hebraico, da Bíblia, cujo prefixo ASH vem do sânscrito ACHTA, nos sentidos de FOGO como CHAMA e FOGO como LUZ SIDERAL (cósmica) ou ELETRICIDADE ESPACIAL. A LUZ que vem de DEUS. O LUX de O CORPO IMATERIAL DE DEUS. O CORPO ou A CASA DE DEUS. (da apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil)

ÁSPIDE

s.m. e f. - Pequena cobra venenosa. O oposto ao eufemismo e à eufemia; em sentido figurado. A áspide é tão venenosa que passa a ser, sob certo ponto-de-vista, um bem, porque, sendo a sua ação muito rápida, mortal, impede que um mal seja maior e mais desastroso. (da apostila 007 - série chattra)

ASSERTIVO

adj. - No espiritualismo universal, é uma afirmativa do mentor espiritual, de uma sociedade espiritualista, aprovando certas decisões de um líder encarnado, dirigente das Normas Místicas, do Ritual e do Estatuto, que regem as instituições. (da apostila 007 - série chattra)

ASSOCIACIONISMO

s.m. - No espiritualismo oriental, dos ensinamentos lúdicos, são os estados mentais e/ou psíquicos de pessoas que tenham de viver juntas, associadas nas suas tarefas, uma dependendo de outra ou de outras pessoas; de algumas pessoas vivendo na dependência de uma outra. SISTEMA FILOSÓFICO BUDISTA que ensina como poderá, uma pessoa, atenuar ou transmutar o próprio sofrimento e os sofrimentos de outras pessoas com quem ela dependa ou viva conjuntamente, em cumprimento cármico. (da apostila 007 - série chattra)

ATALAIA

s.m. e f. - No espiritualismo brasileiro, é o (a) sensitivo (a) postulante que deve permanecer vigilante para impedir a ação de um mal qualquer, sempre preparado (a) contra o cometimento do mal. (da apostila 007 - série chattra)

ATAVISMO

s.m. - No espiritualismo oriental, é a transformação facial do chela, por semelhança com os seus ancestrais ou tomando a aparência de uma de suas vivências no astral ou de encarnação antepassada, quando toma as características biológicas de uma encarnação anterior. (da apostila 007 - série chattra)

ATLAS

s.m. - No espiritualismo universal é o homem com muitas responsabilidades; que tem suportado os erros do mundo nas próprias costas. Como maior de suas responsabilidades, é o caso de ser pai das sete plêiades. (da apostila 007 - série chattra)

ÂTMÂ

s.m. - Do sânscrito. O espírito como indivíduo. A singularidade do espírito puro, raiz de ÂTMAN, a complexidade espiritual. (d apostila 007 - série chattra)

ÂTMAN

1 - s.m.pl. - Do sânscrito. Os sete corpos do espírito tido como indivíduo, vivendo das energias dos TATTWAS, como encarnado ou desencarnado. Complexo do indivíduo em: ESPÍRITO, MENTE e CORPO.
2 - s.m.pl. - Do sânscrito. O espírito, segundo a compreensão universal,plural de ÂTMA. Tudo o que é derivado do espírito singular, do indivíduo. O próprio do indivíduo, constituido de corpo, mente e espírito. O Sétimo Princípio de uma vida, quando a ALMA existe para o espírito viver em busca de Deus. Âtman possui significados múltiplos da vida espiritual na matéria e da matéria, no sentido da senda iluminada que conduz o indivíduo para a eternidade com Deus. (da apostila 007 - série chattra)

ATMAN

s.m. - Do russo ATAMÁN e do alemão HAUPTMANN. Antigamente, título honorífico como chefe espiritual e político, em diversas sociedades europeias. Do sânscrito ÂTMAN, nominativo plural de ÂTMÂ. Em sânscrito, os significados são muitos, mas todos relativos à ALMA e à evolução do espírito encarnado e desencarnado. Em síntese, ÂTMAN é o nome do espírito que vive acima do seu sexto corpo fluídico. (da apostila 007 - série chattra)

ÁTOMO CÓSMICO

s.m. - Pelo espiritualismo oriental, é o Corpo de Luz Imaterial de Deus. Parte divisível no indivisível e inseparável d'Ele. Combinação de tudo e de todos os seres vivos, como partes consequentes de SEU CORPO, eternizadas porque derivam ou se originaram d'Ele. ÁTOMO, igual a INDIVISÍVEL (da apostila 007 - série chattra)

ATTWAS (ou ATWAS, ATTUAS e ATUAS)

s.m.pl. - Do sânscrito. Raiz de TATTWAS. Forma gráfico-explicativa dos princípios da PRAKRITI, em relação aos TATTWAS. (da apostila 007 - série chattra)

AUDIÇÃO COLORIDA

s.f. e adj. - Fenômeno astral percebido e utilizado por sensitivo douto, conhecedor da proposição FORMA-RYTHMO-SOM-COR. Assunto muito esotérico. (da apostila 007 - série chattra)

AURA HUMANA

s.f. - Emanação fluídica do corpo humano e dos espíritos, mais forte na cabeça. A aura revela, ao vidente, os estados mental e fisiológico das pessoas, como a resultante dos pensamentos e dos metabolismos; dos sentimentos; e das orientações dos sentidos. Nos espíritos, a aura revela as intenções e a capacidade deles em assimilar e transmitir todas as facetas do AMOR. (da apostila 007 - série chattra)

ÁUREO

s.m. e adj. - O que é transformado ou transmutado pela energia ígnea. Aquele ou aquilo que será transformado ou transmutado pela energia ígnea. (da apostila 007 - série chattra)

ÁUREO, Triângulo ... -

No espiritualismo universal, é a figura geométrica composta de quadradinhos, em número de treze, geralmente; formando um retângulo. O retângulo é áureo porque este qualificativo representa as fases de transmutação do indivíduo pelo processo da auto-realização. A parte auto-realizada é representada por quadradinhos dourados, relativos aos graus de evolução já alcançada pelo indivíduo. Pela simples observação do retângulo, pode-se avaliar o quanto já está o indivíduo evoluído, pelos quadradinhos dourados dentro do retângulo, que representa o lado negativo ainda por ser transmutado pelo indivíduo. Pelo orientalismo, o retângulo é formado por três patamares horizontais, de treze quadradinhos cada um. Os três patamares representam as três gunas: SATTWA, RAJAS e TAMAS. (da apostila 007 - série chattra)

AURÉOLA

s.f. - Emanação de luz amarela, própria de seres encarnados e desencarnados, carismáticos religiosos e sensitivos postulantes mais evoluídos. A auréola, quando existe, absorve a aura da cabeça daquele ser. Luz amarela em torno da cabeça de carismáticos. (da apostila 007 - série chattra)

AUTO-CONVOCADOS

AUTO-CONVOCADOS - São os espíritos incorporados às grandes falanges como a Ordem Astral de SHIDHA para funcionarem como ecúmenos, junto às sociedades da Terra, a fim de melhorarem a vida dos encarnados. (da apostila 003 - Pte I - 3a. Série)

AUTOPSICOGRAFIA

s.f. - No espiritualismo oriental, é um aspecto da vida de uma pessoa com a mente projetada ao espaço, a fim de reconsiderar e confessar um ato ou ação, que lhe tenha acarretado carma, escrevendo as sensações obtidas para as transmutações desejadas. (da apostila 007 - série chattra)

AVATAR

s.m. - Encarnação de um espírito divino. Os avatares deram origens às religiões do mundo universal dos hominais. ENCARNAÇÃO é o mesmo que negar a própria matéria, isto é, corpo Denso, neste sentido. (da apostila 007 - série chattra)

AZIMOV

s.m. - nome do chohan, de características masculinas, espírito da Sexta Lei da Evolução, como Grande Iniciando, auxiliar do Mahachohan controlador dos TATTWAS para todos os chelas da Ordem Astral de SHIDHA. (da apostila 007 - série chattra)

BEATO

adj. - No espiritualismo oriental, é o espírito da Sétima Lei da Evolução, em gôzo pleno da felicidade, sem mais o carma (ACARMA). DIVINO MESTRE (SAD-GURU). Grau acima de DEVOTO. No sentido pejorativo, é o FANÁTICO. (da apostila 007 - série chattra)

BENESSE

s.m. e f. - Mérito concedido a uma pessoa que soube cumprir com o dever em decorrência de uma INICIAÇÃO; ou missão; ou provação. Bênção pela correção, precisão e lisura no comportamento espiritualista ou religioso.(da apostila 007 - chattra)

BHAGAVAD-GITA

s.m. - Do Sânscrito. Título do livro, literalmente "O Canto do Senhor". Conta a história do MAHABHÂRATA, o grande poema épico da Índia. O livro relata o diálogo entre KRISHNA e ARJUNA, o cocheiro do carro que conduzia KRISHNA. Arjuna era seu chela. O assunto era muito esotérico e a filosofia oculta. (da apostila 007 - série chattra)

BHÂNEMI

s.m. - Do sânscrito. Raio de luz azul do Sol. O HAM (ou RA). Ser iluminado por uma luz azul, de índigo à violeta. (da apostila 007 - série chattra)

BIJA

s.m. - Do sânscrito. O som próprio de um TATTWA. Som articulado de forma oracular, associado aos demais outros quatro TATTWAS auxiliares de AKASH. O assunto é muito esotérico. Cada BIJA reflete as funções mediúnicas de uma sensitiva como PYTHIA, coordenando o chacra LARÍNGEO com o 13º Olho Místico para as devidas interpretações e transmissões de mensagens de um PATÂMAHA ou dos PITRIS. No caso de ORÁCULO, veja os verbetes Oráculo, Pythia, Personalidade, Pitris, Erudito, Oriente e Oração. (da apostila 007 - série chattra)

BIO-RYTHMO (BIO-RITMO ou BIO-RHYTHMO)

A vida em movimento provocado pelas energias dos TATTWAS. BIO, do grego, = vida e de RITMO, do latim RHYTHMUS e do grego RHYTHMOS. Completando o sentido, a vida em movimentos sonoros ou ruidosos, acionados pelas energias dos TATTWAS. O espiritualismo oriental, para o Brasil e outros países da língua portuguesa, mantém a forma etimológica como tradição, a fim de caracterizar o aspecto divino da origem da vida. Deus, como O Criador da vida pela extensão da PRÓPRIA VIDA. O mesmo que BIO-DINÂMICA. (da apostila 007 - série chattra)

BOA VONTADE

É a vontade já educada. O sensitivo postulante de boa vontade, já está bem educado pelos exercícios de meditação e não mais incursiona no caminho oposto. E disse o Senhor Deus: “Paz na Terra ao homem de boa vontade”. (da apostila 007 - série chattra)

BRAHMA

s.m. - Do sânscrito. No vernáculo, literalmente, é o mesmo que DEUS. (da apostila 007 - série chattra)

BRAHMIN

s.m. - Do sânscrito. O sacerdote de BRAHMA. O mesmo que brahmane ou brâmane. (da apostila 007 - série chattra)

BRÂNEMI

adj. - Gentílico de quem nasceu no Norte da Índia, de origem indo-ariana, sectário da Ordem da Cruz Suástica. Povo de Brahma, hinduista. Povo abençoado pelo mântra HAM, raio de luz azul, do amor, oriundo do Sol. (da apostila 007 - série chattra)

BUTLER

s.m. - Do inglês - Nome místico de um chela árabe que roubou do seu mestre encarnado o pó filosófico do poder espiritual da TRANSMUTAÇÃO. BUTLER, de posse do pó, abusou, tentando aplicá-lo em seu proveito, de forma errônea e indevida. O seu mestre, que era considerado um adepto do esoterismo e do hermetismo, foi rebaixado e BUTLER foi considerado chela não mais aceito, isto é, um SÂDHUKA. (da apostila 007 - série chattra)

CABALA (CABBALA)

s.f. - Do hebraico. Sentido secreto da religião. Conhecimento oculto dos grão-rabinos, homens bem mais dotados de inteligência e talento, que ocultaram do povo, certos conhecimentos considerados muito elevados para o entendimento do homem vulgar. Parte filosófica do espiritualismo. O mesmo que KABBALA. (da apostila 007 - série chattra)

CABEDAL

s.m. e adj. - No espiritualismo, é a aquisição de bens morais e intelectuais. O caudal para o BEM e o AMOR. (da apostila 007 - série chattra)

CAFARNAUM

s.m. - No espiritualismo, é o lugar ou local, cuja sociedade esteja em tumulto religioso ou espiritualista, provocando desordens sociais. (da apostila 007 - chattra)

CAIPORA

s.m. e f. - No espiritualismo brasileiro, é um ser fantástico, diábolico, em corpo de mulher, andando aos saltos porque tem uma perna só. Às vezes, o caipora aparece ao vidente num corpo de criança; noutras, num corpo de caboclo montado num porco-do-mato. Diabo que se compraz em fazer o mal. Agente das maldades. O mesmo que CURUPIRA. (da apostila 007 - série chattra)

CALENDÁRIO

- S.m. - Derivado de CALENDAS. Tabela de dias, semanas e meses de um ano, criado em Roma, antiga, por Rômulo. Daí dizer-se CALENDÁRIO ROMANO. Mas foi JÚLIO, o imperador (César) quem reformou o calendário romano, constituindo o ano por 300 dias ou dez meses de 30 dias, harmonizando-o com o ciclo solar. Então, o calendário passou a ser JULIANO. O Calendário Juliano sofreu novas reformas. Mas foi o Papa Gregório XIII que motivou outra reforma, no Equinócio da Primavera, no hemisfério Norte, no ano de 1582 d.C. Naquele ano, a maioria das nações européias aceitaram a última reforma do calendário, que se chamou GREGORIANO, o que perdura até hoje. O calendário gregoriano começou a ser vigorado a partir do dia 5/10/1582. Então, aquele dia 5 passou a ser o dia 15 do mesmo mês. Ainda assim, persiste um erro da contagem do ano, tendo em vista o giro da Terra em torno do Sol. O erro é, aproximadamente, de um dia, num período de 4.000 anos. Além do gregoriano, há muito outros calendários no mundo. O JUDEU, o MUÇULMANO, o SÂNSCRITO, etc.

CALENDAS

S.f.pl. - Os primeiros dias de cada mês.

CANÇÃO

S.f. – 1) Do latim CANTIONIS. Composição musical para ser cantada por chelas coroinhas detentores de flagais comuns e de saúde TH. Ao cantar a canção, antes e/ou após, conforme o caso indicar, o chela terá uma elongação dos seus rami o que, para isso se dar, torna-se extremamente necessária cantá-la corretamente em versos e música. 2) S.f. – Canto poético destinado, geralmente, à exaltação espiritual. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

CANDELA

1 - s.f. - Unidade de medida luminosa dos corpos negros, e não pretos, quando associados ou unidos. No conceito espiritualista, são as energias do TATTWA AKASH e do PRANA SOLAR, ambos negros, que produzem a luz da eletricidade oriental nos umbrais e ambientes. O fenômeno da VISÃO.
2 - s.f. - Na física, é uma unidade de medida luminosa. No espiritualismo universal, é a luz individual que se soma a uma corrente espiritual com o nome de CANDELABRO ou CASTIÇAL com ramificações, significando candeias de indivíduos encarnados e desencarnados

CÂNON

s.m. - É a regra religiosa ou espiritualista. Regra e prática de vida perfeita que aproxima o homem de Deus. Direito do homem se religar a Deus. (da apostila 007 - série chattra)

CÂNONE

O mesmo que CÂNON. (da apostila 007 - série chatra)

CANÔNICAS

Veja PRIMAS HORAS CANÔNICAS. (da apostila 007 - série chattra)

CANÔNICO

adj. - Relativo aos cânones. (da apostila 007 - série chattra)

CÂNTICO DE REGOZIJO

No espiritualismo oriental é um canto de profundo amor e respeito por uma divindade da Sétima Lei da Evolução, cujos versos expressam a felicidade espiritual, em pleno gôzo dos sentidos humanos. O hino da Ordem da Coroa é um cântico de regozijo ao Divino Mestre SHIDHA. (da apostila 007 - série chattra)

CAOS

s.m. - Do grego. Desordem. O estado anterior à ORDEM ou ao COSMOS. (da apostila 007 - série chattra)

CAPITAL

adj. - No espiritualismo, é a essência da mente. O fundamento e a finalidade da mente. O bem suscetível de ser dinamizado e aplicado. Cabedal de conhecimentos. Conhecimento absoluto. (da apostila 007 - série chattra)

CAPITEL

s.m. - Forma arquitetônica de coroa ou de cabeça, como símbolo da aura de seres semi-divinos e divinos. (da apostila 007 - série chattra)

CARGOS

s.m.pl. - Na Ordem da Coroa, são as funções administrativas previstas nos Estatutos. Cada coroinha poderá ter mais de um cargo. (da apostila 007 - série chattra)

CARISMA

A caridade. Aquele que está iluminado por Deus para praticar o bem e servir com amor fraternal. (da apostila 007 - série chattra)

CARISMÁTICO

1 - adj. - No espiritualismo, é tudo o que se refere ao carisma. Aquele que concede a graça do perdão ou quem o recebe.
2 - adj. - Aquele que possui o dom da caridade.
(da apostila 007 - série chattra)
3 - Adj. - Derivado de CARI = BONDADE. O que tem a BONDADE em seu coração

CARMA CIRCUNSTANCIAL DE TEMPO

No espiritualismo oriental, é a consequência e o efeito de certas intenções maléficas, desonestas, interesseiras, cometidas por desacato, desrespeito e descumprimento às normas místicas, ao ritual e à transmissão dos conhecimentos sobre Deus e a espiritualidade. Ação agressiva de indivíduo encarnado ou desencarnado, movido por certas circunstâncias momentâneas. (da apostila 007 - série chattra)

CARMEN

s.f.pl. - Encantos por palavras e frases mágicas. Do latim, querendo descrever certas escritas de salmos; de hinos; de versos e prosas; de fórmulas mágicas do mercúrio filosofal; de conjuração; de sopros frios e quentes; de práticas da sugestão. O estudo de carmen pela frase de Homero: "CONCIO TURBATA EST, SUBTER QUOQUE TERRA SONABAT". (da apostila 007 - série chattra)

CASTIÇAL

s.m. - Alfaia e utensílio com bocal para segurar velas de iluminação. Raiz de: CASTIÇAR, CASTIÇO, CASTICISMO e CASTIDADE. Veja cada um destes verbetes, inclusive VELA e LAMPADÁRIO. Há castiçais de 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e de muitas velas. O de 7 velas é representativo e simbólico do ser humano, composto de sete corpos de um indivíduo, como espírito encarnado ou nascido.No espiritualismo, reencarnado ou renascido. A chama de cada vela representa um raio oriundo da LUZ PRIMORDIAL do CORPO ÍGNEO de DEUS, origem da vida. CANDELABRO. (da apostila 007 - série chattra)

CASTIÇAR

v.t. - No espiritualismo oriental, é a ação da energia Kundalini, unindo, pelo sexo, uma pessoa à outra do sexo oposto, para a geração de filhos e a perpetuação das espécies humanas. (da apostila 007 - série chattra)

CASTICISMO

s.m. - O mesmo que PURISMO. Ser humano puro de sentimentos; de sentimentos nobres porque é possuido da luz pura de Deus. Espírito puro. A senda do casticismo é a evolução espiritual consciente. Doutrina do CASTO. (da apostila 007 'serie chattra)

CASTIÇO

adj. - De uma casta mais desenvolvida. Incapaz de qualquer degeneração. (da apostila 007 - série chattra)

CASTO

adj. - A pessoa que se abstém de relações sexuais. Aquele ou aquela que emprega ou utiliza a energia do Kundalini só para o raciocínio, a inteligência (INTELECTO), a mente e o desenvolvimento dos sentidos. (da apostila 007 - série chattra)

CATEGORIA

CATEGORIA - S.f. - No espiritualismo oriental, da filosofia, são os objetos do pensamento em termos gerais de ESPAÇO E TEMPO, segundo o indivíduo visto pelo seu caráter, classe, natureza e explanação do íntimo.(da apostila 002 - Série Chattra Infantil)

CAUDAL

s.m. - No espiritualismo, é a torrente de energias astrais aplicadas para o bem e o amor, por uma entidade espiritual ou um sensitivo postulante. O caudal propicia, ao sensitivo postulante, o cabedal para filosofar e distinguir as caracterizações do que seja DOCE, SALGADO, ÁCIDO e AMARGO, na vivência de uma pessoa. No orientalismo, é o mesmo que NÂDI. (da apostila 007 - série chattra)

CAUDAL DE LETEO

No espiritualismo oriental, é a ação energética do TATTWA APAS, sobre o elemento água. O poder da memória espiritual, tirando ou atiçando a lembrança do espírito encarnado ou desencarnado sobre as existências anteriores. No mundo Ocidental, o sensitivo Papus foi um chela douto neste assunto. Apas atua sobre a vida, no tempo e no espaço da existência dos espíritos. O mesmo que NÂDI, no espiritualismo oriental. (da apostila 007 - série chattra)

CÉCROPS

- S.m. - O nome próprio do fundador de Atenas, considerado um santo.

CERRADO

adj. - No espiritualismo oriental, é a qualificação que se dá a um TESTAMENTO MÍSTICO, documento oficial, registrado em cartório de títulos e documentos, onde as regras canônicas são cerradas, isto é, unidas em livro sagrado que servirá sempre de guia e orientação dos devotos, sectários, adeptos e pessoas do público. (da apostila 007 - série chattra)

CHADAKCHARI

s.f. - Do sânscrito. Representa o número 12 ou duas meias-dúzias ou duas vezes o número 6,como CHADANGA.Veja CHADANGA. CHADAKCHARI é um vocábulo formado de três formas: a 1ª soa como TCH; a 2ª como CHH, com a pronúncia suave e aspirada; a 3ª é como o termo em foco - CHADAKCHARI, que é uma palavra composta de CHAD (ou CHAT), querendo dizer, meia-dúzia ou seis. CHADAKCHARI é composta de CHAD + A + KCHARI, querendo dizer: TUDO O QUE SEJA MORTAL, DIVISÍVEL, MUTÁVEL, TRANSMUTANTE, TRANSFORMADOR e ESGOTÁVEL. Dos doze, os quatro primeiros, constantes do CHADAKCHARI, são os conhecimentos do SABER ou VYDIA (ou VIDYÂ), do sânscrito. O ocultismo do sensitivo postulante que entende os fenômenos da Natureza de Deus. (da apostila 007 - série chattra)

CHADANGA

s.f. - Do sânscrito. Representa o número 6 como quantidade. A meia dúzia ou a metade de doze, uma dúzia. As seis partes do corpo humano: CABEÇA, TRONCO, dois BRAÇOS e duas PERNAS. O PESCOÇO é parte da CABEÇA. Os seis sentidos, dos quais, quatro são reconhecidos: do ocultismo; do esoterismo; dos mistérios; e do espiritualismo. Os outros dois são: a interligação dos sete corpos de um espírito encarnado e a sabedoria contida no mântra OM! MA NI PAD ME, HUM!

CHAMA ÁUREA

- S.f. e adj. - No espiritualismo oriental, é a auréola luminosa que se nota em torno da cabeça dos carismáticos. O poder iluminante de um carismático.

CHEIRO DE ESPÍRITO

Odor que tem um sensitivo postulante relativo a um espírito pouco evoluido, exalando cheiro desagradável e má aparência. (da apostila 007 - série chattra)

CHELA

1 - s.m. e f. - Do sânscrito. No espiritualismo esotérico e no budismo, é o discípulo aceito pelo guru ou mestre espiritual, na senda de sensitividade postulante.
2 - s.m. e f. - Do sânscrito. Vocábulo do espiritualismo universal utilizado para classificar o discípulo aceito pelo mestre ou guru.
(da apostila 007 - série chattra)

CHH

Conjunto de letras que, no hermetismo do espiritualismo oriental ou universal, é o símbolo do senzar ou do codex para designar os nâdis (canais), que partem do coração, transmitindo para o sistema nervoso os efeitos dos sentimentos vividos por uma pessoa. (da apostila 007 - série chattra)

CHINMUDRA

s.m. - Do sânscrito. Gesto do chela para se condicionar em meditação ou corrente. O gesto consiste em unir as pontas dos dedos polegares, indicadores e médios sobre o plexo Solar, a fim de fechar os circuitos das energias solares no corpo, dos Prana, Fohat e Kundalini. (da apostila 007 - série chattra)

CHOHAN

s.m. e f. - Do sânscrito. O mestre ou a mestra, seres espirituais, detentores de relativa sabedoria, com suas residências no Ciclo Zodiacal, funcionando no plano físico da Terra como auxiliares dos MAHACHOHANS. Seres norteadores e orientadores de espíritos encarnados e desencarnados, sob os aspectos da sensualidade e sexualidade das pessoas, razão pela qual se apresentam sexuados. (da apostila 007 - série chattra)

CIBERNÉTICA CURADORA

É uma terapia espiritualista que serve de cura para certos males corporais, mentais e espirituais, a fim de restaurar a saúde de uma pessoa; de um animal ou de um vegetal (planta ou árvore). Tratamento de enfermidades pelos minerais. (da apostila 007 - série chattra)

CIBERNÉTICA SALUTAR

É uma prática espiritualista que se utiliza ou usa de certos animais, vegetais e minerais para preservar a saúde, a alegria, o equilíbrio mental e a harmonia intelectual e corporal conjuntas. O equilíbrio psicossomático. Tratamento preventivo da saúde. (da apostila 007 - série chattra)

CÍCERO

Em Tratado da Amizade, o ilustre cônsul romano, com o seu principal interlocutor LECIUS, promove diálogos filosóficos que define a AMIZADE e traça normas de conduta para conquistar e conservar AMIGOS. CÍCERO, naqueles diálogos, ensina quais são as obrigações e os meios pelos quais uma pessoa deve se manter amiga da outra (de 106 a.C. a 43 a.C.). (da apostila 020 - Parte II - 1a. série)

CISMA (SCISMA)

Como s.m. - Dissidência de uma organização religiosa ou espiritualista. O descumprimento de votos e iniciações, antes merecidos. Como s.f. - O mesmo que devaneio; intuição mal interpretada excesso de vaidade, orgulho e ambição; desconfiança. Como v.int. - CISMAR, é pensar insistentemente sobre um caso, assunto, problema ou crise, sem chegar a uma solução por incompetência intelectual e/ou mental. CISMADO. (da apostila 007 - série chattra)

CLASSES dos Coroinhas

s.f. - Na Ordem da Coroa, é uma das três categorias de sectários que estudam o espiritualismo oriental como chelas do Divino Mestre SHIDHA. A 1ª classe é dos Venerandos; a 2ª Classe é dos Sedentes; e a 3ª Classe é dos Serenos. (da apostila 007 - série chattra)

CLISUS

s.m. - Do latim. O poder oculto e específico em todas as coisas, como nos TATTWAS. A força vital dos vegetais, animais e espíritos encarnados e desencarnados. O poder de gerar filhos, nos animais e de gerar flores, frutos e sementes, nos vegetais. (da apostila 007 - série chattra)

CODEX

s.m. - Do latim. No espiritualismo universal, é um livro secreto, geralmente escrito em senzar, versando sobre assuntos de alta relevância tal como o CODEX de ADÃO, o CODEX DOS NAZARENOS, o RAMAIANA, o GÊNESIS, o LIVRO DE NÚMEROS, etc. As opiniões filosóficas em códice. (da apostila 007 - série chattra)

COLAR

s.m. - Peça da indumentária mística de um sensitivo postulante sectário ou adepto de uma organização espiritualista, cujo significado constitui um semantema. De uso facultativo. (da apostila 007 - série chattra)

COMORIENTE

No espiritualismo oriental é o espírito que, em relação a um outro ou a outros, desencarnou no mesmo momento que o outro (ou outros) e que subiram juntos para o astral, tomando a senda do ORIENTE e que assim foram orientados. DESENCARNE COLETIVO. (da apostila 020 - Parte II - 1a. série)

COMUNICAÇÃO NÃO-VERBAL

No espiritualismo oriental, é o meio de uma pessoa transmitir um pensamento sem palavras faladas nem escritas, mas somente por mímica, gestos e atitudes característicos para o entendimento de uma mensagem, por uma ou várias pessoas. Os exercícios que os chelas devem realizar, de comunicação não-verbal, servem para educar a própria vontade. (da apostila 007 - série chattra)

CONCEITO ESPIRITUALISTA

É uma opinião formada sobre um assunto da vida individual e coletiva de indivíduos encarnados e desencarnados, sob o prisma e a doutrina do espiritualismo. (da apostila 007 - série chattra)

CONCÍLIO

s.m. - Assembléia de prelados católicos em que se trata de dogmas e assuntos disciplinares da igreja. Decisões tomadas em votação. (da apostila 007 - série chattra)

CONDÃO

s.m. - Do latim CONDONORE. O que poderá DOAR de bom ou de mau devido ao poder oculto, não identificado ou conhecido que tanto pode beneficiar como maleficiar uma pessoa ou organização. O mesmo que PODER OCULTO. Por exemplo: HIPNOTIZADOR. O condão de hipnotizar. Vara de Magnetizar de um mago ou sensitivo.Vara de CONDÃO. Faculdade de condão. (da apostila 007 - série chattra)

CÔNEGO

s.m. - Na igreja romana, é o clérigo sem algumas das obrigações espirituais ou religiosas. Vida de religioso ou religiosa um tanto livre, sem as regras severas do sacerdócio canônico. (da apostila 007 - série chattra)

CONFESSADO

adj. - Que se confessou.

CONFESSAR

1 - v.t. - Revelar um mal praticado, um pecado. Reconhecer a VERDADE ETERNA.
2 - v.t. - O mesmo que confiar, fazendo revelação ou declaração. Reconhecer os erros e pecados próprios. Pedir perdão a Deus, após confessar ao sacerdote ou sensitivo postulante, os próprios delitos praticados ou intencionados.
3 - v.t. e rel. - No espiritualismo, é o desejo que se materializa no ato da CONFISSÃO, para se livrar de um peso de consciência, por efeitos negativos ou pecados cometidos. É o desejo de alguém revelar, ao confessor, o seu sofrimento, por erros e pecados cometidos. O confesso ouvindo e seguindo as instruções do confessor, sente-se aliviado e livre de remorsos e das consequências dos seus desatinos. (da apostila 007 - série chattra)

CONFÊSSO

s.m. - Confissão de pecados ao confessor. (da apostila 007 - série chattra)

CONFESSOR (A), sensitivo (a) ...

s.m. - É o sensitivo postulante ou sacerdote que ouve, orienta o confessado pelo norteamento da vida melhor. (da apostila 007 - série chattra)

CONJURAÇÃO

s.f. - No espiritualismo universal, é o ato de conjurar ou exorcizar um mal; para evitar um perigo. Desviar um mal. Há o sentido negativo, que consiste em insurgir-se contra as Normas Místicas e o Ritual de uma ordem místico-espiritualista, religião ou seita. (da apostila 007 - série chattra)

CONSULTOR, sensitivo ...

s.m. - Aquele que dá consulta e conselho, movido pela própria sensitividade, em estado anímico ou pela psicocibernética. A mulher é consultora. (da apostila 007 - série chattra)

CONTRIÇÃO

s.f. - Arrependimento por ter pecado ou ter ofendido a Deus. Pensamento concentrado, com alento RYTHMADO pelo YANTRA SAGRADO, a fim de aliviar um sofrimento. (da apostila 007 - série chattra)

COONESTAÇÃO ESPIRITUALISTA

adj. - É um sistema de cooperação mútua, dentro dos sentidos honestos; dos sentimentos nobres; dentre os sectários de uma instituição de doutrina espiritualista, obedientes aos ditames das Leis de Causa e Efeito e da Ação e Reação. (da apostila 007 - série chattra)

COPTA, igreja

No Egito, é a religião cristã jacobista que se conservou fiel aos seus caracteres do idioma, da raça e dos hábitos egípcios. (da apostila 007 - série chattra)

COR + AÇÃO (CORAÇÃO)

s.m. - O órgão central do sistema sanguíneo circulatório. O nome COR vem de uma semente semelhante à forma do órgão. A cor é de elevadíssima vibração, capaz de motivar uma ação benéfica, de amor, quando aplicada no chacra Cardíaco. A cor vence qualquer ódio, e o transmuta em amor. A ação da cor resulta em COR + AGEM (CORAGEM), de COR + AGIR. (da apostila 007 - série chattra)

CORNIJA

s.f. - Forma arquitetônica que assenta sobre o friso de um símbolo espiritualista ou religioso, passado para o gráfico como destaque de um pormenor importante. Do latim CORNIX. (da apostila 007 - série chattra)

COROA

1 - s.f. - No espiritualismo oriental, é a realidade e a distinção entre o poder temporário e o poder eterno de Deus; entre a aura e as emanações do chacra Coronário. Premiar, em obediência à Lei de AMRA (ou AMTHRA). Símbolo da aura de um carismático. A Coroa é o símbolo da GLÓRIA.
2 - s.f. - No espiritualismo oriental, a coroa é um símbolo do cume espiritual de Deus, que cinge a CABEÇA, sendo esta a parte do Corpo de Deus por onde Ele emana a SUA LUZ em SETE RAIOS.
(da apostila 007 - série chattra)

Coroa dos Vedas

É o sistema filosófico principal, o sexto, do ritual da LUA-NOVA, pelos significados secretos dos Upanishads. É a filosofia UTTARA-MINANSA do Richi VYASA, compilador dos Vedas, nos casos referentes às dualidades (negativas e positivas); às diferenças entre os dois pólos; e o monismo ou não-dualismo. (da apostila 007 - série chattra)

COROINHA

s.m. e f. - O mesmo que acólito. Sectário da Ordem da Coroa. No catolicismo, é o ajudante de missa. O que representa a coroa. (da apostila 007 - série chattra)

CORPO

s.m. - Qualquer substância mineral, inorgânica e orgânica, constituída de extensão e peso. Parte material dos vegetais, animais e hominais, quanto ao sentido mais grosseiro e, quanto aos seres do astral; espíritos, larvas, miasmas, anjos, gênios e as energias, são fluídicos. Mineral suscetível de ser influenciado pelos TATTWAS. Consistência e densidade composta de sete. Intensidade de som. (da apostila 007 - série chattra)

CORPORAÇÃO

s.f. - Formação social de pessoas numa organização religiosa ou espiritualista. O mesmo que ORDEM, FRATERNIDADE e IRMANDADE. O que caracteriza uma corporação é o seu ESTATUTO, exigência legal, profana e política. (da apostila 007 - série chattra)

CORPUS CHRISTI

s.m. - Do latim. Significa o Corpo de Deus. CHRISTI, deu no vernáculo, CRISTO, querendo dizer: DEUS EM MIM, expressão transmitida entre muitas línguas, mas a original é do sânscrito KRISHNA, com o mesmo significado de DEUS EM MIM. O DEUS INTERNO ou NAMASTÊ. No século VIII, o Papa Urbano VI, levou a idéia para o ritual católico como a festa do sacramento, na expressão latina: CORPUS INSCRIPTIONUM SEMITICA. (da apostila 007 - série chattra)

CORRENTE

1 - adj. e s.f. - No espiritualismo, é o fluxo eletromagnético que passa de uma pessoa sensitiva para outra, em cadeia, com a sensação de VIBRAÇÃO. Como substantivo, é o curso dos fluidos em circuito fechado, individual ou coletivamente. Ação ativa de uma energia como substância. Corrente elétrica é o movimento ordenado de cargas elétricas.
2 - Na física, é o deslocamento de carga elétrica, em fluxo ou refluxo, por condutores sensíveis que impulsionam as energias de um para outro corpo, em direção condicionada. O mesmo que CANDELA; que mostra a densidade e a quantidade de energia eletromagnética. Circuito fechado pelo alinhamento de eletrons, encostados um no outro, em cadeia. Quando a corrente está em série, ela é chamada de CORRENTEZA. Uma corrente sempre propicia a luz; o conhecimento; uma visão; uma informação; pela INTUIÇÃO, pelo PRESSENTIMENTO; e pela PREMONIÇÃO. (da apostila 007 - série chattra)

COSMO-PLENIFICAÇÃO

Como COSMOS, a REALIDADE DA OBRA DE DEUS, O UNIVERSO que se pode imaginar. PLENIFICAÇÃO, do verbo PLENIFICAR (TORNAR PLENO), PREENCHER. Em COSMO-PLENIFICAÇÃO, faz-se um neologismo para esclarecer que um mantra em som vocal preenche o UNIVERSO onde habita a ALMA/ESPIRITUAL do SER já completamente auto-realizado pelos seus serviços prestados aos mais carentes. (da Apostila 013 - 2a. série - 2o. Adendo)

COSMOGÊNESE

S.f. – Neologismo espiritualista, formado de COSMOS ou COSMO, origem do UNIVERSO e de GÊNESE = FORMAÇÃO ou ORIGEM DOS SERES. O HOMEM NA TERRA. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

COSMOGENIA

s.f. - Formação de universos.

COSMOGNOSE

s.f. - Conhecimento dos mundos e de lugares.

COSMOGONIA

S.f. – pelo espiritualismo universal da COSMOGÊNESE, é o que se estuda, pela observação, ciência formal, ciência empírica e estudos com os mestres espirituais, a formação ou origens do UNIVERSO. Nestes termos, entende-se por “OBSERVAÇÃO”, os estudos da ASTRONOMIA e dos FENÔMENOS da NATUREZA terrestre e espacial. (da apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

DANTE e Beatriz no Paraíso

Na Divina Comédia, de Dante, imaginou ter a figura da mulher ideal, com ela vivendo no Paraíso Celeste. Em verdade, Beatriz era uma moça simples, nascida em Florença, Itália - de 1266 a 1290. Dante, por amizade pura, a imortalizou, tornando-a simples para com ela conviver no Paraíso, embora ela fosse de estirpe nobre, da família italiana PORTINARI. (da apostila 020 - Parte II - 1a. série)

De mau a pior

Expressão idiomática, colocando quem esteja MAU (ou MAL) em situação de perigo. Para piorar, MAU é um adjetivo que colocado antes de outro adjetivo, PIOR, significa que a pessoa está em perigo, descendo na escala das negatividades, em fase de irregularidades, perversidades, dificuldades funestas, imperfeições e nocividades. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

EM TESE ou THESE

EM TESE ou THESE, no espiritualismo oriental, com TH, é um estado geral abrangente, do astral, como influência espiritual de um anjo ou espírito protetor, mentor ou orientador, para defender um ser encarnado (pessoa), pelo cumprimento de um ritual. (da apostila 002 - Série Chattra Infantil)

ENTE

( S.m. – Do latim ENTIS, querendo dizer: “esse ser”. Tudo o que tem existência real. O ENTE SUPREMO É DEUS, festejado a 8 de junho de todos os anos. (ap. 062 - 1a.série)

ENTELEQUIA (ENTELECHIA)

S.f. – Do grego ENTELECHEIA. Termo aplicado por Aristóteles para designar a ALMA GÊMEA, no sentido da NATUREZA DE DEUS, por sua perfeição ou PRINCÍPIOS DOS MOVIMENTOS DO COSMOS, de sua forma essencial. (ap. 062 - 1a. série)

ESTERÓIDE

Adj. – Formada de ESTERNAL, outro adj., oriundo do substantivo ESTERNO e do sufixo OIDE para dar os sentidos ou formas de: APARÊNCIA, IMAGEM, FORMA. No caso, muito particular, do TANTRA KUNDALINI YOGA, é a função do hormônio masculino TESTOSTERONA que dá ao homem a sua condição e potência características de paternidade hereditária, influenciando o comportamento social e sexual de seus filhos e filhas. A palavra ESTERNO, do grego STERNON, é um substantivo masculino, servindo para denominar um osso do tórax que protege a glândula TIMO. Pelo Esterno, se bem analisado e examinado pelo tantrista, o paciente poderá ser avaliado quanto ao seu mental; quanto à sua capacidade em receber estímulos cerebrais para o desenvolvimento da inteligência; quanto ao desenvolvimento dos sentimentos e sentidos aprimorados; e quanto à capacidade para imaginar e recordar-se de suas vidas passadas. Em ESTEROIDE o prefixo “ESTE” é derivado da palavra sânscrita ETAT, isto é, o UNIVERSO que é sentido pelo sensitivo postulante, “EM MIM” ou “JUNTO A MIM”, em contraposição ao “ETERNO TODO PODEROSO QUE É AQUELE ABSOLUTO”, que eu sinto em mim e no COSMOS. Na pessoa do sexo masculino, o ESTEROIDE está em grande proporção em relação ao feminino. O ESTEROIDE no homem é abundante, enquanto que na mulher é escasso. Porém, quando a mulher, por outros predicados femininos, ausentes no homem, desenvolve a sua inteligência, cabendo aplicar, ainda que seja empiricamente, os seus ESTEROIDES em conjunto com a própria energia do Kundalini, ela pode superar certos homens menos inteligentes ou mais desprovidos desses hormônios ou de outras deficiências orgânicas ou mentais. O TANTRA KUNDALINI YOGA explica muito bem as funções masculinas e femininas do ESTEROIDE. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

ESTÍMULOS CEREBRAIS

São exercícios específicos para o desenvolvimento da inteligência. (da Apostila 013 - 2a. série - 2o. Adendo)

ETAT

Pronome – Do sânscrito. Aquele Absoluto, o Macroposopo, que eu sinto em mim, no meu ESTERÓIDE. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

FILACTÉRIO

S.m. - Do grego PHULAKTERION = ANTÍDOTO. Amuleto ou talismã, consistindo numa fita de seda onde são escritas palavras exorcistas. A fita é enrolada no pulso e no antebraço direito, depois de ser vibrada no tele-radiador da Ordem da Coroa. (da apostila 020 - Parte II - 1a. série)

HIEROFANTE

HIEROFANTE - S.m. e adj. - Do grego HIEROPHANTES. Literalmente, o revelador da CIÊNCIA SAGRADA e líder de INICIADOS. No espiritualismo grego da Antiguidade, era o nome dado ao ADEPTO que liderava um grupo de sensitivos postulantes. (da apostila 003 - Pte I - Série Chattra Infantil)

HÓSTIA

S.f. - Na Igreja Católica, significa a VÍTIMA OFERECIDA EM SACRIFÍCIO À DIVINDADE, representada pelo pão ázimo consagrado na missa. Na missa espiritualista oriental não há o “SACRIFÍCIO” e nem “VÍTIMA”. (da apostila 020 - Parte II - 1a. série)

ICHTAPÛRTA

S.m. - Do sânscrito. O ato ou a função de um carismático que semeia o amor e a paz e dá o alento espiritual para quem está sedente.

ICHTHUS ou ICHTHYS

S.m.pl. - Do grego. Derivado do sânscrito. ICHTAPÛRTA. No gnosticismo, é o símbolo de PEIXES, a forma de vida primária na água, de animais. O mesmo que PEIXES. Símbolo do Novo Testamento, atribuído a JESUS, cujo nome, de cinco letras, é uma sigla de “JESUS CRISTO, O SALVADOR”, na versão grega: “IESUS CHRITOS THEOU VIOS SOTER”. Os primeiros seguidores do cristianismo eram chamados “PEIXES” pela coincidência semântica da palavra em grego. A palavra teve reforço significativo por razão de que Jesus convocou um pescador, Pedro, para ser o seu sucessor e da frase: “Pescador de homens” e a bexiga de peixe ser encontrada junto à figura de CRISTO, isto é, uma figura gráfica: dois peixes, um sobre o outro em posições invertidas e interligados por uma linha que une a boca de um a boca do outro.

INICIAÇÃO DA NATUREZA

No espiritualismo da Ordem Astral de SHIDHA, é o ritual altamente consagrado ao sensitivo postulante que, pelos SETE PRINCÍPIOS DOS MOVIMENTOS CÓSMICOS, toma consciência de que ele (ou ela), a partir daquela INICIAÇÃO, sentirá muito mais atuante a sua ALMA GÊMEA. (ap. 062 - 1a. série)

JURAMENTO DE FRATERNIDADE

Ritual espiritualista oriental quando o sensitivo procura se manter saudável, forte e amistoso, sob o SIGNO MONÓPTERO, para servir como meio de cura espiritual, mental e corporal aos seus irmãos mais carentes. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

LAO-TSÉ ou TSEU

Filósofo, espiritualista e carismático chinês, do ano 600 a C.. No desenho ele está montado no seu veículo da época, um zebu domesticado, símbolo do homem que dominou os seus instintos pela sabedoria, que tão bem ensinou Zoroastro / Zaratrusta. Lao-Tsé estudou profundamente o Mazdeísmo, escrevendo o seu “LIVRO DA VERDADE ETERNA” fundamentado em Zoroastro, interligando o HOMEM ao COSMOS, na senda que leva a HUMANIDADE muito além do horizonte do UNIVERSO. Com isso, Lao-Tsé criou a ciência da COSMOGÊNESE e COSMOGONIA. Pelo espiritualismo, ele criou a CRUZ de TAO ou TAU. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

LOGOS

LOGOS - S.m.pl. - Os lugares onde residem os anjos. Morada de anjos. Lugar encantado; de seres angelicais. (da apostila 002 - S\erie Chattra Infantil)

LUZ VITAL

Expressão própria do hermetismo, particularizando a energia que interpenetra a célula, dando-lhe a dinâmica própria pelo FOHAT. A CÉLULA VIVA que, pelo FOHAT, possui um processo dinâmico que toma consciência de sua existência. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

MICROPOSOPO

MICROPOSOPO - S.m. - A pequena face ou rosto, em antítese à Grande Face ou Rosto de Deus, O MACROPOSOPO. O MICROPOSOPO é a FACE MENOR, em sentido metafísico é ADÃO, da BÍBLIA. Pela Cabala, é a COROA ou ÁRVORE SEFIROTAL. A HOSTA ANGÉLICA ou SEPHIROTH. (da apostila 001 - Série Chattra Infantil)

NAMASTÊ

1 - s.f. É uma forma de saudação entre os povos indianos fiéis da yoga e do hinduísmo e outras religiões da Índia. Dá-se a NAMASTÊ unindo-se as palmas das mãos sob o queixo, curvando-se a cabeça, ligeiramente, para a frente. Nessa saudação intenta-se assim dizer: "O meu DEUS interno saúda o seu DEUS interno. Deus assim intentado quer dizer ALMA. Há outra saudação, a NAMASKAR, que quer dizer o mesmo. Veja ALMA e ESPÍRITO.
2. NAMASTÊ - s.m. Do sânscrito. Saudação, acatamento e veneração de um chela por um mestre (guru) ou colega, querendo dizer: "O meu DEUS interno saúda o seu DEUS interno". Na escrita devemos grafá-lo em letras maiúsculas e acrescentar um ponto de esclamação, por ser uma saudação de grande empatia.(fonte: GLOSSÁRIO DA ORDEM ASTRAL DE SHIDHA - de Xazyr I)

ONECH, QUERUBIM

ONECH, QUERUBIM - Do hebraico. Literalmente, é a ave PHENIX (FÊNIX). Na Ordem da Coroa, é o nome do líder dos querubins que funciona na sessão solene de Querubins como hierofante, junto ao ABBÁ COROINHA. (apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil)

PARASCEVE

S.f. - Do grego PARASKEVÉ. O mesmo que PREPARAÇÃO. No judaísmo, é o dia da SEXTA-FEIRA, de preparação para o SÁBADO; quando tudo se prepara para o SÁBADO porque, neste dia, todo o trabalho é interdito.

PERSONALIDADE

PERSONALIDADE - S.f. - A parte oculta da pessoa (espírito encarnado ou desencarnado), dividida em sete princípios Os sete princípios possuem aspectos do trinário, superior e do quaternário, inferior. O trinário superior está na TRILOGIA TEOLOGAL e o quaternário compreende as memórias ou recordações de encarnações que tenham criado carmas severos para as vivências seguintes. (da apostila 003 - Pte. I - Série Chattra Infantil)

PROSOPOGRAFIA

PROSOPOGRAFIA - S.f. - Descrição das feições do rosto ou esboço de uma figura. Na retórica, é a figura pela qual se dá a vida. É, pois, ação, movimento e voz a coisas inanimadas, isto é, PERSONIFICAÇÃO. Adão da Bíblia, é um exemplo de PROSOPOGRAFIA.

QUERUBÍNICA

QUERUBÍNICA, sessão - Expressão do Divino Mestre SHIDHA para denominar uma sessão infantil sob as influências dos anjos Querubins. (da apostila 001 - Série Chattra Infantil)

QUERUBINS

QUERUBINS - S.m.pl. - Do hebraico CHERUBIM. Anjos que vivem em obediência à 9ª Sefira - JESOD. São vigilantes. Às vezes, em outros rituais, são figurados por quatro faces: de HOMEM; de ÁGUIA; de LEÃO; de TOURO; como aparecem na ESFINGE de Gizeh. No Novo Testamento representam ou são representados pelos quatro Evangelistas. A palavra quer dizer: SEMELHANÇA e se pronuncia assim: K + RB ou RUB = SENHOR MAJESTADE (DEUS), PELA SUA NATUREZA. Quem muito bem viu e sentiu os Querubins foi SERÁPIS BEY. Os Querubins ensinam a AMIZADE e protegem os AMIGOS. Na hierarquia angelical, eles estão acima dos Arcanjos e abaixo dos Serafins. Sua figura prosopográfica é a cabeça de criança sustentada por duas asas. (da apostila 001 - Série Chattra Infantil)

QUERUBINS, ANJOS

QUERUBINS, ANJOS - S.m.pl. - Do hebraico: CHERUBIM. Anjos que vivem em obediência à sefira JESOD, nº 9. São anjos vigilantes. Cada Querubim tem quatro faces: de homem, águia, leão e touro, tal como a Esfinge. A palavra quer dizer: SEMELHANÇA e se pronuncia: K + RB ou RUB = SENHOR MAJESTADE (DEUS), PELA SUA NATUREZA. Por último, os egípcios deram aos querubins a figura de SERÁPIS BEY porque este, em suas mitras tinham os querubins em alto- relevo, para a sua proteção. Representam a AMIZADE. Abaixo dos SERAFINS e acima dos ARCANJOS. Cabeça de criança sustentada por duas asas. (da apostila 002 - Série Chattra Infantil)

RYTHMO DE RESPIRAÇÃO

Exercício de chela postulante da Ordem Astral de SHIDHA, para o enriquecimento de PRÂNÂ, FOHAT e KUNDALINI. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

SACERDOTE

1 - S.m. - Sensitivo postulante que, pela mística, tenta tirar o homem do cinismo, religando-o a Deus. Aquele que ensina A LEI MATER e as demais leis divinas da NATUREZA DE DEUS. O Mestre do AMOR PERFEITO e AMIGO DO CONHECIMENTO. (da apostila 003 Pte. I - Série Chattra Infantil
2 - S.m. - Aquele que serve de ligação entre o homem e Deus. Do latim SACER = SACRO e de DOTE = DÓS ou DOTE ou DAR. O cumpridor de Normas Místicas e do Ritual.

SACRAMENTO

S.m. - No cristianismo, é um sinal visível por JESUS e transmitido d’Ele para os sectários.

SEMANA SANTA

O hebdomadário de sete dias santos, do Domingo ao Sábado, celebrante da entrada de JESUS em JERUSALÉM, no DOMINGO DE RAMOS, a sua crucificação e a sua RESSURREIÇÃO, do Sábado de ALELUIA para o 1º DOMINGO DA PÁSCOA.

SIGNO DE PEIXES

É o último do Zodíaco. Depois dele, o ano verdadeiro começa a rodar, em 21 de março. Constelação do hemisfério Boreal, correspondente ao período de 19 fevereiro a 20 março. São dois os peixes. Um em sentido contrário ao outro, formando as bipolaridades da ordem astral.

TAO ou TAU

S.m. – Na heráldica, é uma figura em forma de T (maiúscula). A letra T sagrada em certos rituais religiosos e espiritualistas. Ela, a letra T, eqüivale à letra Z, de Zoroastro e Zaratrusta. O TAO é, literalmente, o CURSO da VIDA. Do chinês, o mesmo que VIA ou SENDA, ou PATH. Daí a origem do TAOÍSMO, criado pelo livro santo TAO-TE-KING (LIVRO DA PERFEIÇÃO DA NATUREZA), como COSMOGONIA que, no esoterismo espiritualista é a COSMOGÊNESE. Sua origem é do mazdeísmo, que passou para os hebreus como TAU. Enfim, como TAO ou TAU, o livro de LAO-TSÉ, discípulo de ZOROASTRO / ZARATRUSTA, é a energia inata e eterna da Natureza de Deus no ESPAÇO / TEMPO ILIMITADO, INFINITO e ETERNO. (da Apostila 013 - 2a. série - 1o. Adendo)

VIÁTICO

S.m. - Do latim VIATICUM. A via ou o caminho, a senda que leva o homem para Deus. No espiritualismo oriental, é o meio da cura de certos males graves que se curam pelo conforto espiritual.

Programação

   Julho de 2020

Para refletir...

"O CÉU E O INFERNO - Céu e Inferno só existem dentro de nós. Não existe um lugar ou dimensão, física ou ethérica. Quem vive a verdadeira vida que é vivida de dentro para fora, pelo AMOR que emana, como doação, está no CÉU. Quem vive a vida de fora para dentro, em função do que recebe, egóica, egocêntrica e egoísta, voltadas para a impermanência, está no inferno. Lembre-se, digo sempre, o antônimo de AMOR é egoísmo. Ésus da Gália 1° Sucessor de Xazyr I. Primaz da ORDEM DA COROA"


2020 - Ordem da Coroa - Endereço:Rua Benjamin Constant, 28 - Gloria - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Telefone:55 (21) 2286-1556 e 55 (21) 2527-2295 | Email:ordemdacoroa@ordemdacoroa.com.br